quarta-feira, 28 de maio de 2014

A Copa do Mundo chegou ......e agora ?

Apesar de toda a expectativa pelos jogos, nunca é demais lembrar os problemas que isto irá gerar a todos, principalmente aos animais que serão incapazes de compreender tamanha euforia por algo tão distante da rotina de seus tutores. Alguns tutores irresponsáveis tentam até caracterizar o animal, impondo a eles um sofrimento desnecessário.

Como poderíamos justificar aos animais, ditos irracionais, que somos seres racionais diante de tamanha hipocrisia que constatamos neste período de Copa do Mundo?

As pessoas "embriagadas" pela mídia comemoram algo tão vazio, que para se fazerem notar, precisam fazer muito barulho, enquanto os jogadores se preocupam apenas com si mesmo, e não ouvem a nada que não seja relacionado aos interesses da FIFA.

Os animais acabam se tornando vítimas da situação imposta por este "delírio coletivo". O excesso de barulho gerado pelas cornetas, gritos e fogos de artifícios pode ocasionar nos animais reações adversas, como: palpitações, taquicardia, salivação, tremores, sensação de insuficiência respiratória, falta de ar, náuseas, atordoamento, sensação de irrealidade, desequilíbrio, agressividade, etc... O pânico das explosões pode causar paradas cardiorrespiratórias, perdas auditivas e surdez.

Esse tipo de perturbação provoca na conduta do animal tentativas descontroladas de escapar, incentivada pelo estado de pânico, podendo durar vários minutos e em casos severos podem variar de 1 a várias horas, dependendo do tempo que dure o estímulo (barulho provocado por fogos de artificio)

Alguns animais chegam a sofrer alterações de seu ciclo reprodutivo e há histórico de animais que, pelo trauma, mudam de comportamento para sempre, ficando apáticos ou agressivos.

Os tutores responsáveis são aqueles que não permitem seus animais participem deste tipo de manifestação. O ideal é permitir que eles se acomodem num lugar tranquilo, longe da movimentação das visitas e de alimentos e bebidas que possam provocar distúrbios gastrointestinais. Uma pequena quantidade de bebida alcóolica, por exemplo, em muitos casos é suficiente para causar o coma, podendo leva-lo á morte.

O local adequado oferece janelas e portas vedadas, para reduzir o impacto do som alto. Quanto menos barulho houver, mais seguro ele se sentirá.

A orientação de um veterinário na hora de utilizar a medicação tranquilizante é fundamental para garantir a administração da dose adequada.

A homeopatia e Florais de Bach são opções que podem ajudar os animais a enfrentarem este período tão estressante. Além das medidas de precaução, a homeopatia e os florais de bach, podem ser úteis para diminuir o estresse, o desconforto auditivo e as fobias geradas pelos rojões. Os Florais atuam nas emoções, não possuem componentes químicos e não têm contra-indicações. Mas precisam ser utilizados algum tempo antes.

Aqui vão algumas dicas para manter seus animais a salvo durante as comemorações da Copa:

- Nunca deixe seu animal sozinho em um local onde ele ao se sentir desesperado possa escapar e se perder ou até mesmo se machucar tentando pular os muros.

- Se tiver mais que um animal, evite deixar os animais juntos no momento das explosões de fogos para que não ocorram brigas.

- Não o mantenha acorrentado, pois ele corre risco de enforcamento.

- Portas e portões devem ser trancados para conter eventuais fugas do animal.

- Permita que o animal, independente do porte , eleja o seu enconderijo , mesmo que seja dentro de casa , ou até mesmo embaixo da sua cama.

- O responsável pelo animal deve fazer uma plaqueta, colocar um pedaço de esparadrapo, escrever na coleira bem forte, o nome do animal e telefone para contato em caso de fuga inesperada! Isso facilitará a localização do animal!

A quantidade de anúncios de animais desaparecidos provenientes deste tipo de evento é enorme e, a maioria poderia ser localizada se portasse uma identificação.

No que diz respeito ao animal humano, vale lembrar, que os problemas brasileiros e, em especial, nas cidades - sede, foram “maquiados”, para receberem os jogos deste evento mundial em grande estilo.

O Brasil tem um alto índice de pessoas vivendo em extrema miséria, num nítido contraste entre a ostentação de uma Copa do Mundo e a pobreza plena.



Fonte: Vininha F. Carvalho

Nenhum comentário:

Postar um comentário